Recomendação de jogo: FTL – Faster Than Light

FTL Logo

FTL é um jogo de micro-gerenciamento de uma nave espacial, você é o capitão de uma nave e seu objetivo é entregar uma mensagem a frota Imperial avisando de um ataque iminente dos rebeldes.

Seu objetivo é cruzar vários sistemas no espaço, visitando planetas e coletando recursos, armas e upgrades para sua nave se preparando para o combate final. O jogo é todo em 2d, focado apenas no gerenciamento, os combates são praticamente iguais aos do pokemon de gameboy, aparece uma imagem do inimigo do lado, você escolhe suas armas, seleciona onde deseja atingir o inimigo e dispara, simples assim.

A sua nave possui vários sistemas que devem ser administrados, como motor, escudos, armas, sensores, tanques de oxigênio, sistema de controle de armas, controle de portas e centro médico, todos podem sofrer melhorias, não se esquecendo que para que todas essas funções fiquem ativas é necessário gerenciar o fornecimento de energia na nave. Todas essas partes são literalmente seções da sua nave, que são sistemas que podem ser atingidos e destruídos ou reparados individualmente. Manter a tripulação em cada um dos setores é escolha sua, fazer isso traz benefícios, como tempo de recarga das armas acelerado, além da seção da nave poder ser reparada caso sofra danos.

Visão principal do jogo

Se o seu sistema de suporte a vida (tanques de oxigênio) forem destruídos sua nave fica sem ar e sua tripulação também, o detalhe é que eles precisam de ar (if you know what I mean). Perca seus motores e você não vai conseguir dar o salto interestelar, que permite você visitar os planetas. Perca as suas armas e bem, você fica sem armas. Se sua nave pegar fogo!? Abra as comportas da nave e deixe que o vácuo do espaço trabalhe, extinguindo o incêndio. E se você morrer? Já era, volta pro início, do zero, from scratch, kaput!

São vários recursos e detalhes que devem ser gerenciados que ao fim do jogo você quer mais, é viciante!

Seguem alguns detalhes retirados do site do Steam:

  • Complexo gameplay estratégico – Dê ordens à sua tripulação, gerencie a distribuição de energia da nave e escolha alvos para as armas no calor da batalha.
  • Jogue na sua própria velocidade – Pause o jogo durante o combate, analise a situação, crie uma estratégia e dê ordens.
  • Formas de vida e tecnologias únicas – melhore sua nave e destrave novas com a ajuda de seis raças de aliens.
  • Seja o capitção que você quiser – Centenas de encontros guiados por diálogos de texto vão força-lo a tomar difíceis decisões.
  • Galáxia randomizada – Cada partida trará diferentes inimigos, eventos e resultados para as suas decisões. Nenhuma partida será exatamente igual.
  • Sem segunda chance: “Permadeath” quer dizer que quando você morre no jogo não há volta. A ameaça constante da derrota adiciona importância e tensão para cada ação.

Não quero falar muito, compre e jogue. É um jogo indie e está disponível no Steam por apenas R$ 17,00.

Divirta-se!

Jogos independentes #1: World of Goo

Hoje estou “inaugurando” uma seção especial do site voltada pra jogos independentes. Ultimamente estes jogos tem ficado cada vez mais em evidência, primeiramente pela sua simplicidade, e depois pela criatividade envolvida nestes jogos. O fator diversão é considerado acima de qualquer coisa, e os jogos sempre são bem trabalhados, e novamente devo destacar, a criatividade flui de tal forma que a cada minuto de jogo você se surpreende pelas novidades que vão aparecendo.

Sem mais delongas, hoje vou falar do World of Goo, jogo independente que rapidamente ganhou a atenção do público gamer. Hoje ele pode ser adquirido no steam por 19 dólares. Infelizmente não consegui postar a tempo, mas no último final de semana o jogo estava sendo vendido por 5 dólares, promoção de final de semana do Steam. E sinceramente, me dói não ter conseguido comprar, ou na realidade pagar pelo jogo. Porque os caras merecem pela criatividade.

O conceito de utilizar física como foco nos jogos não é novidade. Mas o legal de World of Goo é que eles desenvolveram mais a idéia, e apesar de se encontrar frequentemente jogos parecidos em flash, World of Goo expande isso e vai além.

Antes de mais nada, o que seria Goo? Goo seriam criaturas em forma de bola, gosmentas, que possuem a habilidade de se grudar umas as outras. Basicamente isso.

Mas como funciona o jogo?

O jogo é dividido em 4 capítulos + Epílogo de 3 fases (mega-difíceis). Cada capítulo possui um número variado de fases que devem ser completadas em ordem.

O que deve ser feito pra passar de fase?

Como citei anteriormente, as bolas de goo se grudam umas as outras, você deve ir conectando elas, num estilo de castelo de caras, umas sobre as outras, até chegar no cano, que suga as “bolinhas”, cada fase possui um número de “X” de goo para serem coletadas e assim então completar a fase. O interessante é que as mesmas goo que você usa pra criar a estrutura pra chegar ao cano são as goo que o cano suga, ou seja, quanto mais você pensar, quanto melhor a estrutura que você construir, menor o número de goo que você vai precisar, e maior o número de goo que você vai coletar. Vale citar que as goo se conectam por braços, vejam na ilustração abaixo:

Conectando os goos
Conectando os goo's

Como se constrói?

Você deve planejar a estrutura antes de construir, para que não faltem goo ou a sua estrutura acabe ficando pesada e tombe, porque é um jogo com física de cima a baixo. Ou seja, até mesmo a vibração causada pelas goo que andam pela sua estrutura interferem no equlíbrio de tudo.

Conforme você vai completando os capítulos, novos desafios são propostos e novos tipos de goo aparecem, elas possuem características próprias. Não só isso, como o cenário fica mais desafiador, e em algumas fases você realmente vai ter que queimar alguns neurônios tentando achar uma forma de completar os objetivos.

E finalmente!

World of Goo é um jogo mais casual, mas oferece desafio pra qualquer pessoa, possui uma boa quantidade de níveis, e a dificuldade do jogo aumenta conforme você passa dos níveis, como é o caso do epílogo do jogo, que é o fechamento dele. O jogo oferece bastante diversão pela mistura de um estilo puzzle, com física, pra quem gosta de jogos que usam mais a cabeça é uma ótima pedida. Ah, lembrando que apesar dos últimos níveis ficarem mais difíceis ele não tem faixa etária, ou seja, é um jogo pra toda a família.

O jogo também tem um modo online, onde o excesso de goos que você coleta vai pra esse lugar onde você pode construir uma torre tão alta quanto puder, segundo as placas que aparecem espalhadas pelo jogo, pode existir um meta-game lá em cima ou coisa do tipo. E conforme você constrói, aparecem nuvens na altura das torres dos outros jogadores, assim você pode ver a altura das torres dos outros jogadores e a nacionalidade deles também. Existe até ranking.

Falando de placas… Por todas as fases você vai encontrar placas que lhe dão dicas pra passar de nível, todas elas são pintadas pelo “the sign painter”. As placas geralmente vêm com alguma mensagem de tôm cômico mas que também ajudam a você entender qual o objetivo do jogo e qual a função dos novos tipos de goo que você encontrar.

E espere… o jogo também possui animações entre um cápítulo e outro que mostram um enredo de fundo, o qual não vou contar, mas faz relação a uma companhia de goo mundial, que possui todo o goo do mundo.

Agora sim, finalmente!

O jogo além de ser muito bem executado, possui enredo e cada capítulo muda de ambiente e cada fase apresenta um desafio que vai aumentado gradualmente conforme você avança no jogo.

Acho que isso resume o World of Goo, pra quem tiver interesse, o jogo pode ser adquirido pelo Steam Store AQUI por $19,99.

Pra quem tiver dúvida, pode conferir o trailer oficial do jogo: